Alertas Farmacêuticos

Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) divulga moção sobre uso de Cloroquina e Hidroxicloroquina para a covid-19.

Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) divulga moção sobre uso de Cloroquina e Hidroxicloroquina para a covid-19.

MOÇÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO SOBRE A AMPLIAÇÃO DO USO DE CLOROQUINA/HIDROXICLOROQUINA PARA CASOS LEVES DE COVID-19. A Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo tem como missão “promover a formação de recursos humanos qualificados, empreendedores e com visão crítica, gerar o conhecimento e atuar nas atividades de extensão em Ciências Farmacêuticas”, dentro dos valores de que essas atividades “devem ser pautadas pela excelência e pelos princípios éticos, priorizando a dignidade dos seres humanos e a preservação Continue lendo

Clube de benefícios, para nós Farmacêuticos.

Clube de benefícios, para nós Farmacêuticos.

Você sabia que existe um clube de benefícios para nós Farmacêuticos ? O Profarminas agora é CRF/MG de Vantagens : o Clube de Benefícios do Farmacêutico O Profarminas agora é CRF/MG de Vantagens – Clube de Benefícios do Farmacêutico!  Bem mais atrativo, o programa vai contar com mais opções e parceiros. As empresas parceiras vão conceder aos beneficiados um desconto especial e diferenciado do praticado habitualmente no consumo de bens e serviços. E o melhor, o programa foi estendido também para os colaboradores do CRF-MG, Continue lendo

Efeito da suplementação de vitamina D3 em adultos infectados pelo HIV.

Efeito da suplementação de vitamina D3 em adultos infectados pelo HIV.

INTRODUÇÃO A vitamina D é atribuída ao metabolismo de cálcio e fosfato 1,2,3. Ao mesmo tempo, também está envolvido na diferenciação, proliferação e imunomodulação celular 4. Seu requisito para o organismo é basicamente suprido por síntese endógena (90-95%). No entanto, a síntese endógena é profundamente afetada por vários fatores, como grau de pigmentação da pele, horário do dia de exposição ao sol, estação do ano, condições climáticas, poluição do ar, roupas e uso de filtro solar 3. A deficiência de vitamina D é caracterizada por Continue lendo

Herpes Zoster em pacientes com Lúpus Eritematoso sistêmico Juvenil.

Herpes Zoster em pacientes com Lúpus Eritematoso sistêmico Juvenil.

INTRODUÇÃO Uma das principais causas de morbimortalidade no LESJ são as infecções bacterianas, virais, fúngicas, parasitárias ou causadas por protozoários(1,2). Essas infecções chamadas de Herpes Zoster estão, habitualmente, presentes nos pacientes com doença ativa, em uso de corticosteróides e imunossupressores, particularmente a pulsoterapia com ciclofosfamida endovenosa(3,4). O herpes zoster é causado pelo mesmo vírus responsável pela varicela – o vírus varicela zoster (VVZ) ou herpes vírus humano tipo 3 (HHV3) –, sendo resultado da reativação desse vírus latente(5), podendo causar considerável morbidade em pacientes imunodeprimidos(6). Continue lendo

O efeito diurético do Sacubitril/Valsartana pode ser clinicamente relevante.

O efeito diurético do Sacubitril/Valsartana pode ser clinicamente relevante.

Recentemente, um novo e inovador medicamento tem sido prescrito a pacientes com insuficiência cardíaca. O sacubitril/valsartana é uma nova modalidade de medicamento que promove uma redução de 16% na mortalidade, 20% na mortalidade cardiovascular e 21% nas internações hospitalares por insuficiência cardíaca. O benefício é clinicamente relevante, e o ensaio clínico que demonstrou tal benefício alcançou significância estatística sem precedentes.1 O mecanismo de ação do sacubitril/valsartana combina o conhecido efeito vasodilatador da valsartana associado ao efeito inibitório do sacubitril sobre a neprilisina (NEP), o que Continue lendo

Estudo em Diabéticos Hipertensos, com Losartana e Anlodipino.

Estudo em Diabéticos Hipertensos, com Losartana e Anlodipino.

Introdução Notoriamente, a hipertensão arterial sistêmica (HAS) e o diabetes melito tipo 2 (DM2) são doenças frequentemente associadas1. A HAS causa dano vascular por gerar disfunção endotelial e promover aterosclerose. O tratamento precoce da hipertensão é particularmente importante em pacientes diabéticos, tanto para prevenção de doença cardiovascular (DCV) quanto para minimizar a progressão da doença renal e a retinopatia diabética2. A rigidez arterial tem sido reconhecida como um marcador de risco cardiovascular3. Pacientes com DM2 e HAS possuem maior rigidez arterial quando comparados a hipertensos Continue lendo

Atenolol não reduz potência aeróbia nem muda limiares ventilatórios em hipertensos sedentários.

Atenolol não reduz potência aeróbia nem muda limiares ventilatórios em hipertensos sedentários.

INTRODUÇÃO A hipertensão arterial sistêmica é um dos principais fatores de risco para a doença cardiovascular, sendo responsável por 47% das mortes por doença coronariana e 54% das por acidente vascular encefálico1. Segundo a VI Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial, mais de 30% da população adulta em nosso país é hipertensa e esta prevalência aumenta para mais de 50% em adultos com mais de 60 anos1. O treinamento aeróbico é fortemente recomendado no tratamento da hipertensão arterial1-3 devido a seus comprovados efeitos hipotensores4. Para individualizar Continue lendo