Nesta terça-feira, 2, a presidente do CRF/MG, Yula Merola, começou o dia protocolando um parecer técnico em diversos gabinetes de deputados federais e senadores da bancada Mineira em Brasília.

O parecer evidencia alguns equívocos da Medida Provisória, que poderiam causar risco a saúde pública como: a venda de medicamentos isentos de prescrição em supermercados e afins, a inserção de consultório médico e exames laboratoriais dentro das farmácias e a possibilidade de farmacêuticos virtuais na substituição de presenciais.

E propõe a retirada de tais itens da MP ao texto do relator, o deputado gaúcho Jerônimo Goergen, já que vão contra a saúde da população e contra a categoria farmacêutica, podendo ser considerado como retrocesso na política de saúde pública brasileira.

Mais de doze assessorias parlamentares receberam o CRF/MG e apontaram como ótima a iniciativa da elaboração do parecer técnico e reconheceram que que o parecer irá auxiliar os parlamentares em discutir sobre a pauta.

Seis gabinetes receberam a presidente nesta manhã. A presidente do CRF/MG protocolou o parecer nos seguintes gabinetes: Senador Flávio Birolito, Senador Rodrigo Pacheco, Deputado Federal Jerônimo Goergen, Deputada Federal Margarida Salomão e Deputado Federal Rogério Correia, Senador Wagner Jacques.

A presidente do CRF/MG convoca toda a categoria para enviar e-mail aos seus parlamentares para que engrossam a luta contra a MP 881/2019. Confira a comissão pelo link: http://legis.senado.leg.br/comissoes/composicao_comissao?codcol=40&fbclid=IwAR3rJkjAsmGTRwLbmTgqqHGJfyigjzucJOMX3Wsyj1eKBe1za7SmuOg3SsA

Fonte: CFF

Gabriel Amorim
Farmacêutico